segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Centenário da Republica

.



PROGRAMA DA ASSOCIAÇÃO 31 DE JANEIRO



DIA 30

21h30 – Ateneu Comercial do Porto - Conferência subordinada ao tema:

“Como construir a República na século XXI”

Conferencista: Prof. Doutor Amadeu Carvalho Homem



DIA 31

10h00 – Cemitério do Prado do Repouso (Entrada Largo Padre Baltazar Guedes)

- Intervenções junto ao monumento evocativo do 31 de Janeiro.

- Hino Nacional cantado por alunos do 2º Ciclo do Colégio dos Órfãos.


17h00 – Praça dos Poveiros - Descerramento de placa alusiva:


1º Centenário da República

Homenagem aos Republicanos

do 31 de Janeiro de 1891

A “Associação Cívica e Cultural

31 de Janeiro”

31/01/2010


18h00 – Ateneu Comercial do Porto - Abertura da exposição, “Quem fez a República

18h30 – Ateneu Comercial do Porto – Apresentação do livro: “A Maçonaria e a implementação da República” pelo Professor António Reis.


.

4 comentários:

Falangista Campense disse...

Viva a República!
Honra e Glória aos caidos do 31 de Janeiro!

NR disse...

Assim aconteceu o golpe de 31 de Janeiro de 1891 no Porto. Foi uma iniciativa em contracorrente. Deu-se quando o país, como reconheceram os Republicanos, estava outra vez na mais “completa tranquilidade, e numa cidade onde tinham pouca força. Teve sobretudo a ver com a história interna do Partido Republicano, sendo “mais dirigido contra o [directório] do que contra a própria monarquia”. Em 1890, a agitação do ultimato não derrubou D. Carlos, mas José Elias Garcia. A 13 de Novembro, aparecera um manifesto em Coimbra, assinado por 120 estudantes revolucionários, a acusar os líderes do Partido Republicano de serem “velhos” acostumados à “tranquilidade”. José Elias acabou por ser apeado do poder no congresso Republicano de Lisboa de 5 de Janeiro de 1891. O advogado Manuel Arriaga e o tenente Francisco Homem Cristo tomaram conta do partido. Era a vitória dos “revolucionários” sobre os “evolucionistas”. José Elias resolveu então apanhar os revolucionários no seu próprio jogo. Para os embaraçar, animou uma conspiração no Porto, chefiada por um maçon, o advogado Augusto Manuel Alves da Veiga, e por um jornalista de escândalos, Henrique Santos Cardoso. O novo directório do partido foi mantido à margem. Mas se a conspiração progrediu, isso deveu-se menos “à iniciativa dos elementos civis Republicanos” do que ao “imprevisto concurso dos militares da guarnição do Porto”, sobretudo os sargentos. O que os motivou? Segundo um deles, “um ódio fundo ao inglês – desde que me conheço”, e a recusa em aceitar que o rei fosse “irresponsável”, isto é, que a lei não fosse igual para ele. Para além deste patriotismo jacobino, no entanto, pesou mais uma lei de 17 de Janeiro de 1891, que dificultou a promoção dos sargentos a oficiais. Foi assim fácil de manobrar entre sargentos descontentes, levá-los para cafés cheios de fumo, onde se berrava abertamente contra a monarquia. […]
Nos dias seguintes, toda a gente tentou diminuir a importância do acontecimento. As mais destacadas figuras do republicanismo, incluindo o directório do partido, condenaram o golpe como uma aventura mais ou menos irresponsável. Até a maçonaria irradiou Alves da Veiga. […]
As manifestações de fidelidade dinástica também não foram óbvias. As ordens do exército censuraram sobretudo a violação da disciplina, a “luta fratricida” e o “crime de lesa-patriotismo”. […] A Câmara Municipal do Porto, logo no dia 12 de Fevereiro , dirigiu uma mensagem ao rei a pôr as culpas na “doçura dos nossos costumes”.

RAMOS, Rui – D. Carlos. Lisboa: Temas & Debates, 2007, pp. 100-102

ed hardy chothes disse...

Ed hardy shirts wholesale
Ed hardy jackets wholesale
Ed hardy bikini wholesale
Ed hardy jeans wholesale
Ed hardy handbags wholesale
Ed hardy chothes wholesale
Ed hardy t-shirt wholesale

ed hardy chothes disse...

Welcome to FinerReplica.com! We look forward to give you an insight of the very best quality replica handbags.We wholesale replica handbags, cheap designer handbags,Coach, Burberry, Jimmy, Prada, LV, GUCCI Handbags, Juicy handbags and so on.
We are proud to advise you about the best online replica handbags shops in the world. Why shouldn’t every woman have the right to shine while walking along the street with her Gucci, Louis Vuitton or Chanel handbags? We believe that every woman deserves the right to look and feel fabulous, and we fulfill this belief by bringing you sites with the highest quality handbag replicas at a price that suits every budget.